17/07/2024 - Edição 550

Mato Grosso do Sul

Gasolina é encontrada a menos de R$ 5 em Mato Grosso do Sul

O menor valor encontrado em Campo Grande foi de R$ 4,89

Publicado em 25/08/2022 12:24 - Semana On

Divulgação Assessoria Governo MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Mato Grosso do Sul está entre os 13 estados em que o litro de gasolina pode ser encontrado a menos de R$ 5. Os dados estão no levantamento semanal da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis), relativo ao período de 14 a 20 de agosto.

O menor valor encontrado em Campo Grande foi de R$ 4,89, nos estabelecimentos Petroradio, Auto Posto 2017 e Acacia. Conforme a pesquisa, 18 postos da Capital vendem a gasolina por menos de R$ 5 (Petroradio, Auto Posto 2017, Acacia, Paulistão 2, Afonso Pena, Cidade Morena, Alloy, WA, Master, Poporoca XVII, Acerto, Pororoca V, Santa Rita de Cassia, Katia Locatelli, Vitória Locatelli, Posto Central, Imperial e Figueira II).

A queda do preço da gasolina é consequência, principalmente, da redução da alíquota de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), de 30% para 17%. Segundo o jornal Folha de São Paulo, o Brasil registra a oitava semana consecutiva de queda de preços do derivado de petróleo. Isso acontece após longa sequência de aumentos do produto, que chegou a ultrapassar o valor de R$ 7 por conta da política de preços da Petrobras, valorização do dólar e pela Guerra na Ucrânia.

E para garantir que essa redução chegue ao consumidor, o Procon-MS faz fiscalizações e está iniciando uma pesquisa de preços nesta semana. O governador Reinaldo Azambuja tem incentivado os consumidores a ficar de olho nos preços. “Eu dizia lá atrás esperar, realmente, a queda do preço para o consumidor. É importante que ele faça essa pesquisa, que vá atrás dos valores mais baratos, e aí tem um papel fundamental do Procon para essa redução do ICMS não ficar no meio do caminho, mas realmente chegar às bombas”, disse.

Mesmo com a perda de arrecadação com a gasolina e o espaço legal para reajuste de outros combustíveis, Reinaldo Azambuja decidiu manter a alíquota de ICMS do diesel em 12%, o menor patamar do Brasil.

Além disso, o Governo do Estado reduziu o etanol de 17% para 11,3%, para fomentar o consumo do biocombustível de origem vegetal. A intenção é, dentro do programa Carbono Neutro, estimular a substituição do combustível derivado do petróleo, a produção local e a geração de emprego e renda, já que Mato Grosso do Sul é produtor de cana-de-açúcar.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *