22/04/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Especialista fala sobre uso racional de medicamentos e cálculo de medicação

Tema foi abordado em uma das oficinas realizadas durante a Semana da Enfermagem realizada pelo Hospital Cassems de Campo Grande

Publicado em 26/05/2023 3:35 - Semana On

Divulgação CASSEMS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Semana da Enfermagem realizada pelo Hospital Cassems de Campo Grande, entre os dias 15 e 19 de maio, contou com uma intensa programação de palestras, workshops e oficinas. Na lista de atividades estava a Oficina de Cálculo de Medicação, ministrada pela enfermeira e analista pedagógica do Núcleo de Ensino e Pesquisa da Cassems, Vânia Stolte.

A atividade foi voltada para profissionais da área para auxiliar principalmente na checagem das doses de medicamentos na unidade hospitalar, no entanto, a enfermeira falou sobre uso racional de medicamentos.

Cálculo de medicação

O cálculo de medicação faz parte da rotina hospitalar e é regulado por protocolos de segurança do paciente entre eles: Protocolo de Segurança na Prescrição, Uso e Administração de Medicamentos estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na rotina doméstica, segundo a enfermeira Vânia Stolte o cálculo de medicação está muito voltado para administração de medicamentos em crianças e novamente orienta para observar a prescrição médica. “Geralmente o pediatra faz o cálculo da dose segundo o peso da criança e a dose já vai na prescrição conforme esse peso”, explica.

Prescrição

Toda prescrição médica tem um objetivo no tratamento de um paciente e doses erradas corroboram para efeitos adversos. “É importante que as pessoas se atentem para o que está na prescrição da medicação e leiam a bula que informa sobre a dose máxima diária das medicações, o intervalo de tempo recomendado entre cada dose e as possíveis reações adversas”, destaca Stolte.

A analista pedagógica do Nep/Cassems explica ainda que as bulas trazem informações sobre interação entre medicamentos, o que é importante para quem toma mais de um remédio por vez, e horários indicados para tomar o medicamento. “Alguns remédios não podem ser tomados próximo a refeições, já outros não podem ser tomados com o estômago vazio”, salienta Vânia que alerta para a importância do intervalo. “Utilizar medicamentos em intervalos menores que os recomendados, pode resultar em complicações no fígado ou em outros órgãos”.

Outro ponto abordado pela enfermeira, é a suspensão da medicação, o que segundo ela é algo comum, mas que deve ser evitado. “Esse é um ponto interessante, porque muitas pessoas quando já estão se sentindo bem, acabam suspendendo a medicação sem a recomendação médica”, afirma.

A enfermeira reforça que é importante seguir a orientação médica sobre os dias necessários para uso da medicação. “Suspender uma medicação, sem orientação, antes de terminar o tratamento pode fazer com que os sintomas retornem e, em alguns casos, não responder bem quando retomado o tratamento”, finaliza.

O uso racional de medicamentos é tema de um dos vídeos da série produzida pela TV Cassems sobre Atenção Primária à Saúde. No material, o médico da família Cassems, Igor Lemos, esclarece dúvidas sobre uso de remédios. O vídeo está disponível em: Uso racional de medicamentos | Clínica da Família.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *