17/07/2024 - Edição 550

Mato Grosso do Sul

Eduardo Riedel deixa Marquinhos para trás e assume a segunda posição na campanha

Candidato ao Governo do Estado, ele tem a menor rejeição e conta com o apoio do presidente Jair Bolsonaro e de Tereza Cristina

Publicado em 12/09/2022 9:45 - Semana On

Divulgação

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Eduardo Riedel (PSDB), candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul pela Coligação Trabalhando por um Novo Futuro (Número 45) se estabeleceu na segunda colocação da corrida pelo Governo do Estado. É o que mostra a nova pesquisa do instituto Novo Ibrape/Campo Grande News, divulgada nesta segunda-feira (12).

Segundo o levantamento estimulado (aquele onde os nomes dos candidatos são apresentados ao eleitor), Riedel está com 15,65% das intenções de voto, atrás apenas do ex-governador André Puccinelli, com 24,22%. O ex-prefeito Marquinhos Trad caiu para a terceira colocação, com 14,94%, seguido por Rose Modesto (12,73%), Capitão Contar (10,19%), Giselle Marques (2,29%), Adonis Marcos (0,39%) e Magno Souza (0,26%). Entre os ouvidos pela pesquisa, 12,34% disseram não saber em quem vão votar, e 6,36% disseram que não votarão nas opções postas. Na pesquisa espontânea, Riedel também ultrapassou Marquinhos, com quase 2 pontos percentuais de diferença, confirmando seu crescimento na preferência do eleitorado.

Apesar da proximidade dos números, alguns aspectos colocam Eduardo Riedel com o pé no segundo turno das eleições. Um deles é a taxa de rejeição. Seus principais adversários, Puccinelli e Marquinhos, acumulam os dois maiores índices de repúdio do eleitor sul-mato-grossense. O ex-governador tem 20,19% de rejeição, e o ex-prefeito 12,01%. Riedel, por sua vez, tem a menor rejeição entre os três primeiros colocados no levantamento do Novo Ibrape, apenas 4,61%. Outros candidatos, como Capitão Contar e Rose Modesto, também tem mais rejeição que Riedel, respectivamente 6,04% e 5,78%.

Parceira de Riedel na chapa, e candidata ao Senado, a ex-ministra do presidente Jair Bolsonaro, Tereza Cristina é outra força motriz da campanha. Líder isolada na pesquisa, ela tem percorrido o Mato Grosso do Sul ao lado de Eduardo. Tereza Cristina aparece no levantamento do Novo Ibrape com sólidos 35,26% das intenções de votos na pesquisa estimulada. Ela é seguida de longe pelo Juiz Odilon (19,87%) e Luiz Henrique Mandetta (11,36%).

Outro impulsionador da campanha de Riedel é o presidente Jair Bolsonaro, que por diversas vezes mostrou seu apreço pelo candidato e seu apoio na eleição. O presidente tem 42,99% das intenções de voto em Mato Grosso do Sul, mostra a pesquisa. Finalmente, e não menos importante, o apoio do governador Reinaldo Azambuja não pode ser deixado de lado. Segundo o Novo Ibrape, o governador chega ao final de seu segundo mandato com 67,73% de aprovação (com 10,97% de avaliação Ótima; 34,03% de Boa e 22,73% de Regular Positiva)

A pesquisa do Novo Ibrape ouviu 1540 eleitores, em 28 municípios, entre os dias 05 e 10 de setembro. Está registrada no TSE sob os números MS-01600/2022 e BR-09838/2022. A margem de erro do levantamento é de 2.5% e o intervalo de confiança é de 95%.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *