25/04/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Com 70% dos trabalhos concluídos, avança a construção das novas pontes em Porto Esperança

As estruturas vão facilitar o acesso na região do Pantanal

Publicado em 23/11/2022 10:10 - Semana On

Divulgação Governo MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A construção de duas pontes de concreto no distrito de Porto Esperança, em Corumbá, já tem 70% das atividades concluídas. As estruturas vão facilitar o acesso na região do Pantanal. O Governo do Estado está investindo R$ 7,4 milhões nas obras.

A primeira ponte é sobre a Vazante da Margarida, com extensão de 59,20 metros e 10 (metros) de largura. Já a segunda está sendo construída no Córrego Mutum, com estrutura de 83,80 metros de extensão e 10 (metros) de largura.

Segundo a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), ambas as pontes estão com mesoestrutura pronta. A fase agora é de execução das vigas da superestrutura. A avaliação é que 70% da obra já está concluída e a previsão é de termino das duas pontes em março de 2023.

As novas estruturas de concreto vão contribuir com o acesso ao distrito de Porto Esperança, que se trata de comunidade de pescadores e ribeirinhos. O pequeno povoado às margens do Rio Paraguai, também irá ganhar uma nova estrada de acesso, que vai chegar a BR-262. Os trabalhos vão ocorrer em um percurso 11,2 quilômetros, ao custo de R$ 20,7 milhões.

“Os investimentos no Porto Esperança e na região do Pantanal são compromissos da nossa gestão. Além de levar desenvolvimento econômico, ainda melhora os acessos e contribuir diretamente com os moradores”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Pontes

A troca de pontes de madeira por estruturas de concreto sempre foi prioridade para gestão estadual, que inclusive realizou nos últimos sete anos o programa “Mais Pontes”. O objetivo é melhorar a logística do Estado, promover a integração entre as regiões e facilitar o acesso em diferentes cidades.

Desde 2015 foram mais de 100 pontes de concreto entregues pelo Estado, sendo que ainda continuam 24 obras em andamento e outras que vão iniciar até o final do ano. “Fizemos a opção por implantar pontes de concreto dentro do propósito do governo de reduzir custos com manutenção de estruturas de madeira, além de garantir uma infraestrutura duradoura, que ajuda no escoamento da produção e promoção do turismo”, destacou o governador.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *