22/04/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Censo 2022: com 2,7 milhões de habitantes, MS registra crescimento populacional acima da média nacional

Campo Grande apresentou aumento de 14,1% na população, chegando a 897.938 habitantes

Publicado em 29/06/2023 9:30 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou ontem (28) os dados do Censo 2022, o primeiro levantamento demográfico realizado desde 2010. Mato Grosso do Sul apresentou um crescimento populacional de 12,6%, a sétima maior taxa do país e acima da média nacional, que foi de 6,5% em relação ao último levantamento. Os dados foram compilados na Nota Técnica 003, da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).

Mato Grosso do Sul registrou um total de 2.756.700 habitantes em 2022, conforme o Censo do IBGE. “Esse crescimento está relacionado ao desenvolvimento econômico da região. Além disso, é importante observar como esse crescimento está distribuído entre os municípios sul-mato-grossenses, sendo que vários deles apresentaram taxas de crescimento acima da média. Tínhamos uma expectativa de que o estado estivesse próximo dos 3 milhões de habitantes, mas os dados do censo confirmaram os 2,7 milhões, nos posicionando como o 21º estado mais populoso do País”, comentou o secretário Jaime Verruck, da Semadesc.

Na região norte do Estado foram registrados os três maiores crescimentos populacionais: Chapadão do Sul com 64,7% de aumento, Costa Rica com 48,7% e São Gabriel com 33,5%. “Esses números surpreendem, já que a região norte não era conhecida por seu crescimento populacional expressivo. Outros municípios como Nova Alvorada, Três Lagoas e Água Clara, localizados na Costa Leste e impulsionados pelo desenvolvimento industrial e agrícola, também apresentaram crescimento significativo”, acrescentou o titular da Semadesc.

Em relação ao município de Campo Grande, a capital sul-mato-grossense também cresceu acima da média nacional, com um aumento de 14,1% na população, chegando a 897.938 habitantes. “Alguns municípios tiveram um decréscimo populacional, o que impacta diretamente os repasses de recursos federais e estaduais. Cidades como Caracol, Bela Vista, Corumbá, Iguatemi, Nioaque, Anaurilândia, Jateí, Pedro Gomes e Porto Murtinho, foram os que sofreram os maiores percentuais de queda em sua população”, comentou o secretário.

Ele também destacou o caso de Corumbá, “um município relevante que perdeu uma quantidade significativa de habitantes, passando de 103 mil para 96 mil”. “Apesar disso, esses municípios ainda possuem potencial de crescimento e estão sendo alvo de investimentos para impulsionar seu desenvolvimento. Em resumo, Mato Grosso do Sul apresentou um crescimento populacional robusto, superando a média nacional e figurando entre os estados que mais cresceram. No entanto, ainda ocupa a 21ª posição em termos absolutos de população no país”, finalizou Jaime Verruck.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *