25/02/2024 - Edição 525

Mato Grosso do Sul

Banho de São João é destaque no Pantanal Sul-mato-grossense

Publicado em 24/06/2016 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

As margens do rio Paraguai, que separa Corumbá (MS) da Bolívia, são o cenário da maior festa junina do Mato Grosso do Sul e de um dos festejos sacro-profanos mais diferenciados do Brasil, o “Banho de São João”. A festa, realizada na última quinta-feira (23), remonta às origens de Corumbá e, pela sua singularidade, foi incorporada ao Patrimônio Imaterial de Mato Grosso do Sul. O evento torna-se ainda mais especial por estar inserido na capital do Pantanal, Corumbá, a maior região alagada do planeta, Patrimônio Natural da Humanidade reconhecido pela Unesco como reserva da biosfera.

A zona portuária de Corumbá, que já é protegida por lei, transforma-se em um grande arraial pantaneiro. Os cururueiros e suas violas de cocho, outro Patrimônio Imaterial de Mato Grosso do Sul, dão o toque musical à festa, que também recebe influência da cultura boliviana. Tradições do São João brasileiro como as quadrilhas juninas e comidas típicas fazem parte do arraial de Corumbá.

A parte religiosa, entre outros rituais, tem novenário em família e mastro da bandeira. Os mais de 100 “festeiros” de Corumbá capricham na decoração dos andores e altares domésticos. Seguindo a tradição, as mulheres cuidam dos quitutes juninos e os homens preparam a fogueira. A grande procissão de São João é precedida de pequenas procissões em torno das casas e em volta da fogueira. Algumas famílias mantém o banho caseiro onde a imagem de São João é batizada em tanques e cisternas.

Na noite de São João a população e turistas atraídos pela festa ocupam as ruas do Porto Geral. A descida da ladeira se transforma num ritual secular que inclui passar por baixo dos andores, caminhar descalço e banhar as dezenas de imagens conduzidas pelas famílias até as margens do Paraguai. Uma queima de fogos ilumina os céus de Corumbá anunciado a chegada do dia do santo que, segundo a Bíblia, teria batizado Jesus. Um dia para lavar a alma e festejar nas águas que simbolizam a vida da cidade e a imensidão do Pantanal.

Conhecendo Corumbá

Se suas férias coincidem com o Banho de São João de Corumbá reúna a família e os amigos.  A Fundação de Turismo do Pantanal dá algumas sugestões sobre atividades gratuitas e de baixo custo em Corumbá e no Pantanal. São dicas para quem está a passeio ou no intervalo de uma viagem de negócios.

Caminhar pelo Porto Geral pela manhã ou no fim de tarde

Visitar o Museu de História do Pantanal

Visitar a exposição interativa Estação Natureza Pantanal

Passear de barco pelo Rio Paraguai para contemplação do pôr do sol.

Navegar e almoçar a bordo de uma chalana no Rio Paraguai.

“Fazer” a Feira de Domingo da Rua Ladário

Visitar o Mirante do Cristo Rei do Pantanal

Um dia nas pousadas pantaneiras da Estrada Parque Pantanal ou nos Polos Turísticos de Albuquerque, Porto da Manga e Porto Morrinho.

São João do Brasil

O Ministério do Turismo anunciou apoio de R$ 6,2 milhões para apoiar a realização de festejos juninos em todo o país.  A ideia é transformar o São João em um produto turístico capaz de gerar fluxo de visitantes nacionais e estrangeiros nos destinos nacionais que investem nestes eventos.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *