18/05/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Ações na Educação garantem qualidade de vida a funcionários administrativos

Publicado em 21/08/2018 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Mato Grosso do Sul está entre os que melhor remunera educadores no país. A posição ocupada se deve ao reajuste concedido nos últimos três anos, de 52,5%, que elevou o salário para R$ 5.553 por 40h. A perspectiva é que o cenário melhore ainda mais nos próximos anos. Os funcionários administrativos concursados das escolas estaduais contam com plano de saúde que beneficia toda família.

Em 2013 Ione Zatra Machado (59), que já trabalhava na Escola Estadual Waldemir Barros da Silva como terceirizada, incentivada pelos professores e pela direção da escola, fez concurso público e passou, assumindo o cargo de agente de limpeza. Ione conta que depois de 54 anos trabalhando sem carteira assinada a oportunidade mudou completamente sua realidade de vida. 

Moradora do bairro Moreninhas onde fica uma das Escolas Integrais mais premiadas do Estado, ela afirma que depois do concurso sua vida ganhou tranquilidade e o plano de saúde é segurança para ela e o marido. No início de 2018, Ione e mais 9 funcionários administrativos concursados da limpeza foram promovidos a inspetores, o que valorizou ainda mais a atuação desses profissionais.

“Depois de 30 anos sem pegar em um caderno, fui estudar e prestar concurso para trabalhar na escola estadual das Moreninhas. Me orgulho muito de trabalhar aqui, a escola integral é um presente para os alunos e para quem trabalha. Temos um salário que deve melhorar ainda mais, temos planos de saúde – que dá segurança pra mim e pro meu marido. Moro ao lado da escola, quando toca o sino eu escuto da minha cozinha. O meu salário não é só o valor que vem no meu holerite, mas a qualidade de vida que eu ganhei com quase aos 60 anos”, afirma.

Maria de Fátima é mais uma funcionária administrativa que depois de 12 anos como merendeira, acabou de se aposentar. Não é difícil ver dona Maria passeando pelos corredores da escola. Como ela mesma diz, parte de sua vida está na escola. “Tem três meses que eu me aposentei, mas não consigo ficar sem vim aqui, ver meus alunos, passar na cozinha e ver meus amigos de trabalho. Ser uma funcionária pública no Mato Grosso do Sul é ter dignidade, porque hoje posso dizer que minha vida é muito mais tranquila do que já foi um dia”, conta.

Alunos falam da Escola de Autoria

Para Eliza Fernandez, aluna da Escola de Autoria em Corumbá, a escolha por uma Escola de Autoria mudou sua vida. “Essa escola me fez sonhar, eu tinha sonhos que eu pensava ser impossível realizar. Aqui na escola Júlia Gonçalves temos uma variedade de alimentação, tem frutas, isso ajuda nosso desempenho, nossa educação, ficamos ainda mais estimulados. Eu acredito que a educação pode transformar o mundo e esse começo está aqui na minha escola”, frisou a jovem.

Érika Luana, também aluna do ensino médio da Escola de Autoria em Corumbá comenta que a escola é a melhor, que pode contar com professores, funcionários e que a estrutura atende os alunos da melhor forma. “ Agradeço sempre pela oportunidade de estudar aqui e completar o ensino médio ao lado de professores e funcionários tão competentes”, comenta.

A Diretora da Escola da Autoria de Corumbá, Rosângela Olarte, acompanhada de coordenadores, professores e membros da Coordenadoria Regional de Educação de Corumbá (CRE-3), receberam pais e estudantes para o momento de adaptação. Sob orientação da Secretaria de Educação de Mato Grosso do Sul, foi realizado o primeiro encontro Família e Escola, com o intuito de apresentar as bases do Projeto, como valores, missão e visão, apresentação dos ambientes de aprendizagem, apresentação da equipe pedagógica e estímulo de três sentidos na família: ver, sentir e cuidar dos jovens.

Com isso o Governo do estado valorizou o magistério, os funcionários administrativos, incentivou professores, reduziu a violência e a evasão nas escolas e tem se preocupado em formar cidadãos para a universidade, para a vida e com projetos que vão além de ser um bom profissional.

“Para que tenhamos sucesso é preciso valorizar o profissional da educação, investir em concurso público e formação continuada, de maneira que tenhamos uma equipe compromissada com a aprendizagem dos estudantes e motivados para incentivar ainda mais as pesquisas e o ensino profissionalizante que já acontece em grande parte das escolas de tempo integral em Mato Grosso do Sul”, afirmou o Governador Reinaldo Azambuja (PSDB), candidato a reeleição.

Primeira reforma em 48 anos

Reinaldo assinou ordem de serviço para reforma da EE Júlia Gonçalves Passarinho, que teve investimentos estaduais de R$ 1,4 milhão.

Fundada em 1969, a reforma foi a primeira melhoria recebida pelo prédio desde sua fundação, contou a diretora Rosângela do Carmo Leite.

“Essa reforma é muito importante porque nos tornamos Escola de Autoria em tempo integral, então, os alunos precisam de uma infraestrutura melhorada, porque eles ficam o dia inteiro, chegam às 7h e vão embora às 17h. O Reinaldo se preocupou com a estrutura , mais ainda com a qualidade de vida dos estudantes e professores”, afirmou, destacando que as melhorias no prédio irão contribuir para a aprendizagem.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *