13/04/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Ações de Riedel colocaram MS no destaque nacional na economia e geração de empregos

Ele foi o principal articulador das estratégias que levaram Mato Grosso do Sul a um equilíbrio fiscal e econômico que hoje se reflete em desenvolvimento

Publicado em 10/10/2022 10:34 - Semana On

Divulgação Assessoria

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Principal articulador das estratégias que levaram o Mato Grosso do Sul a um equilíbrio fiscal e econômico que hoje se reflete em geração de empregos e salários em dia para o funcionalismo público, Eduardo Riedel (PSDB), candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul pela Coligação Trabalhando por um Novo Futuro (Número 45) tem falado bastante sobre ã importância de manter esta estratégia.

O resultado dela é flagrante. Nem mesmo a pandemia e os efeitos da guerra na Ucrânia frearam a atração de investimentos e o ritmo de geração de empregos em Mato Grosso do Sul, que acumula resultados expressivos na economia.

O estado tem a terceira menor taxa de desemprego do País. É o que revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) Trimestral, do IBGE. No 2º trimestre de 2022, o índice de Mato Grosso do Sul ficou em 5,2%. O ranking das menores taxas teve ainda Santa Catarina (3,9%) e Mato Grosso (4,4%).

Para Riedel, a geração de empregos e oportunidades é um dos reflexos de um momento de crescimento acelerado da economia sul-mato-grossense. Com obras em todos os municípios, o estado é o que mais investe no país. No primeiro semestre, foram R$ 445,08 por habitante, enquanto São Paulo, que é a locomotiva do País, investe R$ 143,96.

“Isso não aconteceu da noite para o dia, e nem por acaso. É fruto de muito planejamento e muita gestão. E tive a honra que conduzir este processo. Agora, colher os frutos deste equilíbrio, com investimentos, com foco no desenvolvimento e nas pessoas”, afirmou o candidato.

Riedel lembra que a boa situação econômica no Mato Grosso do Sul viabilizou  a entrega de obras emblemáticas como o Hospital Regional da Costa Leste Magid Thomé, de Três Lagoas; o Bioparque Pantanal; as 300 moradias populares do residencial Jardim Canguru, e o Hospital do Trauma, entre inúmeras outras.

Ele lembra, ainda, que os números conquistados não são resultado apenas das obras públicas, mas também do desempenho do agronegócio e da atração de investimentos privados.  Mato Grosso do Sul está recebendo R$ 55 bilhões de investimentos com previsão de geração de 27 mil empregos diretos, além de milhares de indiretos que decorrem da instalação dessas empresas. Levantamento da consultoria MB Associados aponta que Mato Grosso do Sul tem previsão de crescimento de 4,9%, à frente de Tocantins (4,7%) e Goiás (4,5%).

Nessa conta entram empreendimentos em operação e em fase de implantação nos últimos 8 anos, que tiveram Eduardo Riedel como principal idealizador.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *