26/02/2024 - Edição 525

Mato Grosso do Sul

Ações da segurança pública reduzem ocorrências de roubos na fronteira de Mato Grosso do Sul

Os números de roubos de veículos tiveram redução de 34,7%; os casos de roubos a comércio apresentaram redução de 28,1% e os roubos em via urbana caíram 10,1%

Publicado em 30/11/2023 11:13 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Os índices de roubo na faixa de fronteira, que abrange 45 municípios do Estado – entre eles Corumbá, Dourados e Ponta Porã -, apresentaram uma redução de 16,6% em 2023. Os dados são da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp) e correspondem ao período de janeiro a outubro deste ano, em comparação ao mesmo período de 2022.

Os números de roubos de veículos tiveram redução de 34,7%. Já os casos de roubos a comércio apresentaram redução de 28,1% e os roubos em via urbana caíram 10,1%.

Dados da Sejusp também apontam diminuição nos números de homicídios dolosos (quando há intenção de matar), com queda de 10,6% nos municípios da linha e faixa de fronteira.

Para o diretor do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), coronel Everson Antonio Rozeni, os números refletem o trabalho integrado de todas as forças policiais, na faixa de fronteira, bem como a intensificação das ações policiais no âmbito das operações desencadeadas tanto pelo Departamento de Operações de Fronteira, como de outras forças.

“Essas operações atendem às propostas dos contratos de gestão do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e têm gerado bons resultados”, destaca o coronel.

O delegado Rafael de Souza Carvalho, titular da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), também ressalta que essa redução nos índices se deve a uma atuação conjunta das forças de segurança do Estado, que acaba dissuadindo o criminoso de praticar crimes.

“Por seu turno, a Polícia Civil, exerce uma função fundamental na contenção da criminalidade mediante trabalho investigativo de qualidade, individualizando os autores dos crimes de forma robusta no competente inquérito policial, gerando condenação criminal, tirando o delinquente de circulação, o que acaba reduzindo os índices de criminalidade”, comenta o delegado.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, atribui os bons índices na linha e faixa de fronteira à especialização do estado no policiamento de fronteira e a integração.

“O combate e repressão exige especialmente uma transversalidade de ações que transcendem a segurança pública. Que eu vejo caminhando a passos muito largos nos últimos anos com a integração principalmente do Governo Federal, das Forças Armadas, cobrando dos países vizinhos uma política forte e séria de enfrentamento ao crime organizado”, lembra.

Ações integradas

O Governo do Estado, por meio da Sejusp, tem reforçado as ações de repressão ao crime na fronteira, a exemplo do que ocorreu recentemente na 3ª edição da Operação SULMaSSP, que resultou na apreensão de mais de 56 toneladas de drogas, prisões de 1.258 pessoas, 422 mandados de busca e apreensão cumpridos, além de 424 armas e 4.508 veículos apreendidos.

A operação foi realizada em conjunto com as forças de segurança do Mato Grosso do Sul e os estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *