13/04/2024 - Edição 540

Legislativo

Zeca denuncia prefeito por uso de material público no aterramento de propriedade privada

Segundo o parlamentar, Nelson Cintra estaria utilizando maquinários e entulhos recolhidos das vias urbanas para aterrar terreno de sua propriedade

Publicado em 31/05/2023 11:53 - Semana On

Divulgação ALEMS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O deputado estadual Zeca do PT denunciou ao MPE (Ministério Público Estadual) a prática ilegal de uso de material público para benefício próprio do atual prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra. Segundo o parlamentar, o chefe do Executivo Municipal estaria utilizando maquinários e entulhos recolhidos das vias urbanas da cidade murtinhense para aterrar terreno de sua propriedade.

Em discurso nesta terça-feira (30) no Plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Zeca do PT declarou que a situação é gravíssima e necessita de investigação urgente. “Em vídeos gravados pelo vereador Helton Atelle, tivemos conhecimento de que uma empreiteira contratada através de licitação para realizar serviços nas vias públicas da cidade estaria realizando serviços de aterramento em uma propriedade particular, que seria de propriedade do Prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra”, explica Zeca do PT.

Segundo a denúncia, caminhões e máquinas que deveriam ser utilizados apenas para o trabalho de drenagem e recapeamento em ruas da cidade estão, de fato, fazendo serviço de aterramento em uma propriedade privada, com cascalho e asfalto moído retirados das vias públicas.

“É uma denúncia gravíssima que gerou extrema indignação na população murtinhense, que sofre todos os dias com as condições precárias de trafegabilidade nas vias da cidade. Isso demonstra o total descaso da atual gestão do município de Porto Murtinho e o Ministério Público Estadual deve apurar de forma minuciosa essa denúncia de uso indevido do patrimônio público em prol de benefícios particulares”, encerrou Zeca do PT.

O deputado protocolou a denúncia nesta terça-feira, no Ministério Público Estadual, em ofício encaminhado ao Procurador-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul, Dr. Alexandre Magno Benites de Lacerda.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *