25/04/2024 - Edição 540

Legislativo

Zeca cobra investigação e punição contra ato de racismo praticado em universidade de Dourados

O estudante Carlos Wilson Cardozo Ferreira foi chamado de ‘macaco’ durante uma competição de basquete organizada pela Unigran

Publicado em 23/05/2023 4:19 - Semana On

Divulgação ALEMS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O deputado estadual Zeca do PT acionou a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (23) cobrando investigação de ato de injúria racial praticado contra acadêmico em universidade particular da cidade de Dourados. O parlamentar também cobrou explicações e providências da instituição de ensino superior onde ocorreu o fato.

Em discurso realizado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Zeca expôs o caso de injúria racial praticado no dia 15 de maio contra o estudante Carlos Wilson Cardozo Ferreira, que foi chamado de macaco durante uma competição de basquete organizada pela Unigran. O parlamentar cobrou esclarecimentos da instituição de ensino para que em 48 horas se manifeste sobre quais atitudes tomará após o caso de racismo praticado em evento esportivo de sua organização.

“É urgente que esse caso seja apurado para que a Polícia dê uma resposta à sociedade sul-mato-grossense, que clama e necessita de agilidade nas respostas de nossas instituições a ataques como este ocorrido Dourados. Este episódio de racismo tem impacto extremamente negativo, podendo deixar traumas para a vida toda, tanto na vítima, quanto em sua família, ainda mais pelo fato ter ocorrido no convívio acadêmico e esportivo. E a instituição também deve se posicionar para, inclusive, coibir que novos casos como este venham a se repetir”, lamenta Zeca do PT.

Além de acionar a Delegacia-Geral de Polícia Civil, o requerimento de Zeca do PT também foi encaminhado à reitoria da Unigran, em Dourados.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *