13/06/2024 - Edição 540

Legislativo

Professor André Luis se reúne com secretário de Obras para cobrar pavimentação nos bairros

Durante o encontro, cada representante apresentou as particularidades da sua região

Publicado em 27/05/2024 11:47 - Semana On

Divulgação Câmara CG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O vereador Professor André Luis, junto com o também parlamentar Zé da Farmácia e moradores do Noroeste, Lagoa Itatiaia e Bosque das Araras foram recebidos, na quinta-feira (23), pelo titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (SISEP), Marcelo Miglioli, para conversarem sobre propostas de melhoria para os bairros de Campo Grande.

Durante o encontro, cada representante apresentou as particularidades da sua região, contudo, a queixa em comum foi a falta de drenagem e pavimentação. A população dos três locais sofre com a pouca estrutura oferecida pelo poder público e precisa lidar com as consequências do descaso no dia a dia.

André Luis destacou que a ausência de asfalto em Campo Grande é um problema recorrente e que já dura anos. Para ele, essa parte da infraestrutura da cidade sempre foi deixada de lado por todas as gestões, mas como vereador sempre fará seu papel de cobrar o Executivo.

“A falta de asfalto é um problema crônico em Campo Grande, são cerca de 1.018 quilômetros de vias sem pavimentação e isso é culpa da falta de comprometimento das gestões, que sempre negligenciaram esse assunto, que vejo como muito importante. Então, estamos aqui em busca de uma solução”, disse.

A situação do Jardim Noroeste foi vista de perto pelo vereador este mês, durante a passagem do Gabinete Itinerante no bairro, no dia 18 de maio. Por lá, o parlamentar conversou com a população e as principais demandas foram justamente pedidos de melhoria na infraestrutura da região, que é uma das mais negligenciadas da Capital.

Além de não terem asfalto, as ruas não recebem qualquer tipo de manutenção, sendo que grandes valetas, acúmulo de lixo e mato alto compõem um cenário comum no bairro. Essas condições ainda podem atrair animais peçonhentos e doenças, colocando a saúde e segurança da população em risco.

Durante a reunião, Migioli informou que não há previsão de quando o asfalto chegará ao lugar, mas garantiu que o serviço de cascalhamento e passagem de patrola estarão nas ruas a fim de amenizar a situação.

Os moradores do Jardim Itatiaia também passam por problemas semelhantes. Apesar de estar próximo a grandes avenidas de Campo Grande, como Três Barras e Marquês de Pombal, o bairro ainda tem ruas sem pavimentação.

Com um representante do bairro presente na reunião, a queixa também foi sobre a falta de drenagem, o que faz as ruas de terra ficarem intransitáveis em dias chuvosos, trazendo prejuízo aos moradores.

Conforme informado pelo secretário, a SISEP abriu uma licitação para executar os serviços de asfalto e drenagem no bairro, contudo, nenhuma empresa se interessou em entrar na concorrência pelo contrato.

Assim, os problemas só serão sanados quando a secretaria abrir uma nova licitação o que, segundo o titular da pasta, acontecerá em breve. Os moradores não foram informados acerca de prazo para a reabertura do processo.

Já quem reside no Bosque das Araras pode estar próximo de alcançar o tão desejado asfalto. Isto porque, Miglioli informou que a ordem de serviço para o início das obras deve ser assinada até o dia 5 de julho deste ano.

No bairro, além dos transtornos em dias de chuva, o tempo seco também é sinônimo de problema. Por ser uma região com muita terra, a estiagem faz com que a poeira se espalhe pelas casas e comércios da região.

A principal justificativa apresentada para a falta de asfalto em Campo Grande é a limitação de recursos, sendo que a pavimentação no Bosque das Araras só será possível graças à uma verba destinada por meio da bancada federal.

Por outro lado, André Luis pontua que a raiz do problema é a falta de planejamento urbano, já que os bairros foram se expandindo sem que houvesse uma preocupação em oferecer a estrutura básica aos moradores.

“Foram abertos bairros sem a mínima infraestrutura e o Executivo não resolveu isso. Nem mesmo as linhas de ônibus são asfaltadas, conforme prevê o contrato com o Consórcio Guaicurus”, observou.

Após a reunião, o vereador firmou o compromisso de continuar acompanhando a situação dos bairros e cobrando que o Executivo tome as devidas providências para solucionar o problema da pavimentação das ruas.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *