22/02/2024 - Edição 525

Legislativo

Pedro Kemp e Luiza Ribeiro denunciam falta de vagas na educação infantil

Em obra de EMEI inacabada, ambos cobraram ação da prefeitura

Publicado em 02/06/2023 12:47 - Semana On

Divulgação

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Campo Grande tem uma fila com mais de 8,7 mil crianças esperando por uma vaga em EMEIs (Escolas Municipais de Educação Infantil). Esse assunto será abordado em live, nas redes sociais da vereadora Luiza Ribeiro (PT) e do deputado estadual Pedro Kemp (PT).

Um dos problemas causadores da falta de vagas na educação infantil são as obras inacabadas de algumas unidades. A obra localizada na Rua Lucena, no Jardim São Conrado é o cenário escolhido pelos parlamentares para ilustrar o problema. A construção está parada desde 2015, quando a empresa responsável pediu a rescisão do contrato com 50% do projeto realizado.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), em Campo Grande são 12 obras paradas, que receberam recursos federais. Essa situação vai de encontro com a reclamação de falta de vagas para crianças que não estão em idade escolar obrigatória, mas precisam de um lugar para ficar enquanto os pais trabalham.

Essa não é a primeira vez em que os parlamentares denunciam a situação de falta de vagas na educação infantil e as obras inacabadas de EMEIs, no início do mês de maio à vereadora Luiza Ribeiro e o deputado estadual Pedro Kemp estiveram na obra do bairro Nova Lima e mostraram a situação do prédio que faltava pouco para ser concluído, mas está abandonado.

“Sabemos a importância da educação e não podemos tolerar que 8.700 crianças estejam em Campo Grande buscando por uma vaga na escola. E nós não podemos, no século XXI, olhar isso com normalidade. Por essa discussão nós já passamos, a educação é fundamental para desenvolvimento, para capacidade afetiva da criança, para capacidade intelectual e para sua autonomia futura. Então tolerar uma lista com esse número alto de crianças fora da escola, sem uma atitude por parte do executivo, sem mobilizar a sociedade para solucionar, é quase que condenar as crianças à lesão absoluta do seu direito a educação”, afirma a vereadora Luiza Ribeiro.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *