23/04/2024 - Edição 540

Legislativo

No Dia da Água, Paulo Corrêa renova compromisso de lutar pelo meio ambiente

Parlamentar é autor da Lei das Águas Cristalinas

Publicado em 23/03/2023 7:15 - Semana On

Divulgação ALEMS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

“Acho que as águas iniciam os pássaros. Acho que as águas iniciam as árvores e os peixes. E acho que as águas iniciam os homens. Nos iniciam. E nos alimentam e nos dessedentam […]”. Recitando o poema “Água”, do saudoso Manoel de Barros, o deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB) renovou seu compromisso de lutar pela preservação do nosso bem mais precioso.

Durante a sessão plenária de quarta-feira (22), Dia Mundial da Água, o 1º secretário da Assembleia Legislativa ressaltou sua atuação para conscientizar a sociedade sul-mato-grossense para as pautas que envolvam ações coletivas para enfrentamento da crise hídrica e de saneamento que afeta o mundo todo.

Na Casa de Leis, o trabalho de Paulo Corrêa sempre foi marcado pela proteção do meio ambiente. Logo em seu primeiro mandato, em 1996, presidiu Comissão Permanente de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

Neste período, apresentou vários projetos importantes, entre eles o que criou a conhecida “Lei das Águas Cristalinas” (Lei Nº 1871/98), que estabeleceu formas de conservação da natureza, proteção do meio ambiente e defesa das margens dos Rios da Prata, Formoso e seus afluentes.

A Lei das Águas Cristalinas tornou-se um marco para proteção dos rios da Serra da Bodoquena, pois criou uma faixa de proteção de 150 metros de cada lado das margens dos rios da Prata e Formoso, conhecidos pela cristalinidade que encanta e atrai turistas do mundo inteiro, movimentando nossa economia.

“Criar a consciência ambiental é um desafio mundial, mas aqui em Mato Grosso do Sul já é realidade, porque entendemos que as boas práticas de sustentabilidade são um compromisso de Estado e não de Governo. Cuidando bem do meio ambiente, cuidamos bem das pessoas”, finalizou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *