21/04/2024 - Edição 540

Legislativo

Na Argentina, Paulo Corrêa destaca união dos quatro países pela Rota Bioceânica

1º secretário representou ALEMS em comitiva sul-mato-grossense em fórum, em Salta

Publicado em 17/04/2023 3:22 - Semana On

Divulgação ALEMS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

“Agora temos, efetivamente, uma grande integração entre o Brasil, Paraguai, Chile e Argentina para concretizar a Rota Bioceânica, que vai transformar Mato Grosso do Sul em um hub logístico da América Latina”, comemorou o deputado Paulo Corrêa (PSDB), durante o 3º Fórum dos territórios Subnacionais do Corredor Bioceânico, realizado em Salta, na Argentina, nos dias 13 e 14 de abril.

O 1º secretário representou a Assembleia Legislativa na comitiva sul-mato-grossense, também contou com a presença do governador Eduardo Riedel (PSDB), do secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jaime Verruck, e dos prefeitos de Porto Murtinho, Nelson Cintra, e de jardim, Clediane Areco Matzembacher.

Corrêa elogiou o empenho do governador Eduardo Riedel em prol do projeto, considerado pelo membro da Frente Parlamentar para o Acompanhamento da Implantação da Rota Bioceânica “um grande sonho de Mato Grosso do Sul”.

“Com praticamente quatro meses de governo, o governador Eduardo Riedel colocou como prioridade número um a Rota Bioceânica. É um projeto global, que envolve os quatro países. Acho que isso é muito importante. A gente vê entusiasmo de todos. Agora, de fato, nós temos uma grade integração, e a principal, que é o desejo efetivo de sair a Rota Bioceânica, sem aquela de defender cada um o seu canto”, afirmou Corrêa.

Para Eduardo Riedel, único governador brasileiro a participar do evento, a Rota vai proporcionar progresso a todos os setores. “Traz desenvolvimento social, econômico, turístico, cultural, de negócios e de integração. Muita satisfação em enxergar de maneira concreta e em um horizonte curto de tempo este sonho de muitos anos. Nós iremos nos esforçar e fazer o necessário para concretizar o corredor”, completou.

Fórum – Representantes do Brasil, Argentina, Chile e Paraguai reuniram-se, em Salta, para discutir a continuidade das ações para viabilizar a Rota Bioceânica, que ligará o Atlântico ao Pacífico, por via terrestre, encurtando em até 14 dias o tempo de transporte de mercadorias para Ásia, garantindo mais competitividade aos produtos sul-mato-grossenses.

Mato Grosso do Sul é o “coração da Rota”, que vai seguir pela cidade de Porto Murtinho, cruzará o território paraguaio por Carmelo Peralta, Mariscal Estigarribia e Pozo Hondo. Depois, atravessará por território argentino as cidades de Misión La Paz, Tartagal, Jujuy e Salta, ingressando no Chile pelo Passo de Jama até alcançar os portos de Antofagasta, Mejillones e Iquique.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *