22/02/2024 - Edição 525

Legislativo

Governo veta projeto de Kemp que disponibiliza internet gratuita nas rodoviárias

Publicado em 02/08/2017 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Projeto de Lei proposto pelo deputado estadual Pedro Kemp (PT), em fevereiro de 2016, que previa a conexão na rede gratuita de internet pelos usuários nos terminais de ônibus de viagem do Mato Grosso do Sul foi vetado pelo Governo do Estado. Nesta semana, a Assembleia confirmou o veto do governador.

Kemp preside a comissão de Educação, Ciência e Tecnologia na Casa de Leis e considerou um retrocesso a postura do Governo. “A população perde muito com essa postura do Executivo estadual, mas o Governo também perde por estar jogando na lata do lixo um projeto como esse, que favorece diretamente a população”.

Kemp disse ainda que a justificativa da rejeição à sua proposta teria sido o fato de que o Legislativo não pode fazer projetos nas áreas de transporte e trânsito (de responsabilidade do Executivo). Porém, o Projeto de Lei dispõe sobre internet, ou seja, tecnologia e informação, explicou o deputado. “Estamos cobrando uma contrapartida das concessionárias”.

No País, vários estados têm garantido o acesso à internet em rodoviárias, o que auxilia os passageiros e todos que trabalham no local e precisam de informações rápidas que garantem serviços e segurança.

Quem utiliza os terminais de ônibus e a rodoviária de Rio Branco, capital do Acre, poder usar internet de graça. No terminal Novo Rio, no Rio de Janeiro, os passageiros conseguem acessar a rede sem pagar nada. Na capital paulista, o serviço, batizado de Wi-Fi Social, está disponível nos  terminais do Tietê, do Jabaquara e da Barra Funda. Outros exemplos são a rodoviária de Curitiba, que tem wi-fi disponível. Além desses locais Sorocaba (SP), Florianópolis (SC), Brasília (DF), Porto Alegre (RS) e Fortaleza (CE) contam com a tecnologia disponível nas rodoviárias.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *