25/04/2024 - Edição 540

Legislativo

Gerson Claro diz que encontro com presidente paraguaio é ‘janela de oportunidades’

Presidente da ALEMS lembra que o Estado tem uma fronteira seca de 465 km com o Paraguai

Publicado em 07/07/2023 4:11 - Semana On

Divulgação ALEMS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Integrante da comitiva liderada pelo governador Eduardo Riedel, que se reuniu na quarta-feira em Assunção com o presidente eleito do Paraguai, Santiago Pena, o presidente da Assembleia Legislativa, Gerson Claro, avaliou como uma sinalização positiva do futuro presidente da nação vizinha. “É um gesto claro do interesse dele em estreitar as relações comerciais, o intercâmbio cultural com Mato Grosso do Sul”, avalia.

Gerson lembra que o Estado tem uma fronteira seca de 465 km com o Paraguai, há uma expressiva colônia paraguaia aqui residente, além da forte influência da cultura guarani. “O futuro presidente é um jovem economista, que estudou e trabalhou nos Estados Unidos, certamente tem interesse em atrair investimentos para seu país “, comenta.

“Muitos empresários de Mato Grosso do Sul investem no Paraguai que tem um superávit comercial de U$ 96 milhões. Com a Rota Bioceânica, o Estado certamente será um ponto de passagem para estreitar as relações comerciais paraguaias com os países banhados pelos Pacífico “, avalia o presidente da ALEMS.

O turismo e o intercâmbio cultural também podem ser reforçados, na opinião de Gerson, com o interesse demonstrado pelo futuro presidente do Paraguai de estreitar as relações com o Estado.

“Há questões burocráticas, discrepâncias de normas e legislação, que muitas vezes travam e até inviabilizam negócios. Nada que o entendimento e a negociação não resolvam de forma consensual”, completa Gerson.

O deputado defende um esforço conjunto para resolver questões como a da Hidrovia Brasil/Paraguai, que hoje não é navegável o ano inteiro.  “A construção da ponte sobre o Rio Paraguai em Porto Murtinho já é uma realidade. A rodovia sul-fronteira que unirá Ponta Porã a Mundo Novo, margeando a fronteira seca, em andamento, complementará a logística de integração entre os dois países, por Mato Grosso do Sul”, conclui o parlamentar.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *