23/04/2024 - Edição 540

Legislativo

Câmara faz Moção de Repúdio pelas ofensas racistas sofridas por Vinícius Júnior

‘Nada justifica o racismo e o preconceito’, disse o presidente da Casa, vereador Carlão

Publicado em 25/05/2023 11:22 - Semana On

Divulgação Câmara CG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Revoltados com o episódio de racismo com repercussão mundial, os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande, aprovaram durante a sessão ordinária de terça-feira (23), por iniciativa do vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB) – presidente da Casa de Leis, uma Moção de Repúdio à Real Federação de Futebol da Espanha (RFEF) e à La Liga, na pessoa do Presidente, Ravier Tebas Medrano, pelas ofensas racistas do qual foi vítima o jogador de futebol brasileiro, Vinicius Junior, em jogo na Espanha. O caso ganhou repercussão mundial, após o episódio mais recente de insultos sofridos pelo atacante brasileiro, chamado de macaco pela torcida adversária, gerando uma onda de indignação internacional.

“Não podemos aceitar esse tipo de incidente. Nada justifica o racismo, o preconceito. Um jogador talentoso, de renome internacional, sendo vítima de uma situação tão degradante. Por isso a Câmara Municipal de Campo Grande se manifesta repudiando esse ato racista, como uma bandeira contra toda e qualquer forma de racismo, intolerância e preconceito”, afirmou o presidente.

O jogador do Real Madrid, foi vítima de manifestações racistas durante o jogo contra o Valencia, o ministério da Igualdade Racial Brasileiro, deve notificar as autoridades Espanholas e La Liga. Este foi mais um episódio de racismo sofrido por Vinícius. Segundo a La Liga, entidade que rege o campeonato da primeira divisão espanhola, somente nesta temporada foram registradas oito reclamações na Justiça por racismo contra o jogador brasileiro.

“Um pedido de providências ao governo Espanhol, e uma nota em solidariedade ao jogador Vini Jr, a Câmara de Campo Grande, não poderia ficar em silêncio, sem fazer essa manifestação. Não se pode mais aceitar racismo e preconceito em nenhum tipo de situação”, concluiu Carlão com a concordância dos demais vereadores.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *