17/04/2024 - Edição 540

Legislativo

Câmara aprova R$ 8,7 milhões para entidades

Carlão compromete na luta pelo asfalto do Ramez Tebet

Publicado em 31/03/2023 1:33 - Semana On

Divulgação Câmara CG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em uma sessão produtiva na quinta-feira (30), da Câmara Municipal de Campo Grande, os vereadores da Capital aprovaram de 10 projetos, incluindo destinação de R$ 8,7 milhões para entidades da saúde e assistência social. O presidente da Casa de Leis, vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), atende manifestantes e se comprometeu na luta pelo asfalto do Bairro Ramez Tebet e recebeu moradores e lideranças comunitárias do Bairro. Eles vieram à Casa de Leis reivindicar a pavimentação e protestando com cartazes pediam apoio para agilizar o asfalto. O parlamentar se comprometeu em cobrar da Prefeita Adriane Lopes o início das obras, já que existem recursos empenhados e disponíveis para a execução.

“Contem com a minha luta em favor da pavimentação do Bairro Ramez Tebet e de todos vereadores desta casa. Vamos formalizar uma comissão para acompanhar a o líder da prefeita, vereador Beto Avelar, a presidente do bairro, dona Fátima Aparecida Gomes e alguns com moradores com a prefeita e o secretário da Sisep”, afirmou Carlão.

Com mais de 10 projetos aprovados no transcorrer da sessão, os vereadores também aprovaram projeto destinando R$ 8,7 milhões para entidades de assistência social e da saúde da Capital. O projeto de lei 10.939/23, que institui o plano de aplicação de recursos do FMIS (Fundo de Investimentos Sociais). No total, foram 422 emendas destinando recursos. São 229 para a área de assistência social, incluindo associações de amparo a pessoas com deficiências, asilos, entidades que atendem crianças e adolescentes, entre outras. Já outras 193 emendas são para a saúde, incluindo na lista hospitais, projetos sociais, entidades e unidades de saúde.

“Esses recursos são colocados para vereadores para as entidades na área social e da saúde. Alguns postos não têm bebedouro, não tem equipamentos necessários. Também há recursos para as entidades sociais, que fazem trabalho filantrópico em Campo Grande, algumas precisam de uma câmara fria para guardar alimento, de um carro”, esclareceu Carlão.

Os vereadores derrubaram veto total do Executivo ao Projeto de Lei que garante gratuidade para pessoas com câncer nos veículos de transporte coletivo municipal de Campo Grande.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *