22/05/2024 - Edição 540

Legislativo

Autoridades da região Norte do Estado externam preocupação com exploração do gás de xisto

Publicado em 01/08/2018 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Essa semana foi a vez da população de Costa Rica e Chapadão do Sul conhecer os impactos que a extração do gás de xisto poderá causar em pelo menos 54 municípios de Mato Grosso do Sul.  As informações foram apresentadas pelo deputado estadual Amarildo Cruz (PT) durante palestras ministradas nos últimos dias 30 e 31 nas duas cidades, que fazem parte do bloco da Bacia do Paraná e tiveram parte de suas áreas ofertadas durante leilão realizado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em 2017.

Preocupado com a iminência da atividade no Estado, o parlamentar tem percorrido os municípios com potencial para a extração do gás de xisto para alertar a população e as autoridade sobre os riscos. "Nossa intenção é levar o assunto ao conhecimento da população, principalmente nas localidades com potencial para a exploração do gás de xisto, além de sensibilizar as autoridades competentes para que tomem medidas protetivas, a fim de evitar danos irreversíveis", pontua o deputado, autor do projeto de lei nº 0003/2018, que pede a suspensão da exploração do gás no Estado, no período de dez anos.

"Até o momento, áreas dos municípios de Santa Rita do Pardo e Brasilândia já foram arrematadas pela Petrobrás em duas rodadas do leilão. As outras áreas continuam em leilão permanente e podem ser arrematadas a qualquer momento", explica o deputado.

As palestras contaram com a participação de Suelita Rocker, representante da ONG Coesus, que mostrou exemplos de contaminação da água, do solo e do ar em locais onde a extração do gás de xisto é liberada.

Autoridades de Costa Rica e de Chapadão do Sul se mostraram indignados com a exploração do gás de xisto e, demonstraram intenção de apresentar proposições para evitar a ação nos dois municípios. 

Em Costa Rica, participaram da palestra lideranças comunitárias, vereadores, o presidente da Câmara Municipal, Dr. Mário  e o titular da  1ª Promotoria de Justiça de Costa Rica, George Cássio Tiosso Abbud. Já no município de Chapadão do Sul participaram o prefeito João Carlos Krug, vereadores, produtores rurais e o presidente do Sindicato Rural, Lauri Dalbosco.

Municípios de Mato Grosso do Sul já ofertados em leilão da ANP

Água Clara, Anaurilândia, Angélica, Bataguassu, Batayporã, Brasilândia, Campo Grande, Deodápolis, Ivinhema, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Santa Rita do Pardo, Taquarussu, Três Lagoas, Alcinópolis, Bandeirantes, Camapuã, Cassilândia, Chapadão do Sul, Costa Rica, Inocência, Rochedo e São Gabriel do Oeste.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *