20/06/2024 - Edição 540

Legislativo

Aprovada alteração em Lei que instituiu o Programa de Equoterapia para reabilitação de pessoas em vulnerabilidade social

De autoria do vereador Carlão, Lei beneficia quem mais precisa

Publicado em 07/06/2024 11:02 - Semana On

Divulgação Câmara CG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Durante a sessão ordinária de quinta-feira (06), da Câmara Municipal de Campo Grande, foi aprovado, em única discussão e votação, o Projeto de Lei 11.326/24, do Executivo Municipal, alterando dispositivo da Lei 6.696/21, que que instituiu o Programa de Equoterapia para reabilitação de pessoas em vulnerabilidade social, com deficiência e vítimas de acidentes de autoria do vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), presidente da Casa de Leis. A alteração trata da responsabilidade pela avaliação do Programa.

“Agora a redação da Lei determina que o Programa de Equoterapia para reabilitação prioritariamente para pessoas em vulnerabilidade social, devidamente inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais – o CadÚnico, mediante apresentação do número de Identificação Social (NIS)”, explicou Carlão.

Na lei inicial a condição de vulnerabilidade social prevista no caput deveria ser avaliada pela Secretaria Municipal de Assistência Social, conforme regulamentação do Executivo. A Lei 6.696/21 também prevê que o Programa visa atender as pessoas com deficiências físicas ou mentais, distúrbios comportamentais ou vítimas de acidentes de trânsito. As deficiências previstas no caput são: lesões neuromotoras de origem encefálica ou medular; patologias ortopédicas congênitas ou adquiridas; disfunção sensoriomotoras; distúrbios comportamentais; distúrbios de aprendizagem e distúrbios emocionais.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *