18/07/2024 - Edição 550

AUAU MIAU

Otite – conheça e livre-se dela!

Publicado em 12/02/2014 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Otite é uma inflamação dos ouvidos. Pode ser causada por uma infecção bacteriana, por uma infestação parasitária (conhecida como sarna auricolar) ou micótica, e está associada à falta de higiene.

É fácil perceber que o cão sofre com algum problema no ouvido, pois ele demonstra isso. Percebemos que o cão tem otite quando ele coça em demasia suas orelhas, as balança com raiva ou ainda as esfrega no chão. Caminha com a cabeça pendendo para um dos lados, e tem excesso de cera e mau cheiro nos ouvidos. Você tenta tocar suas orelhas e ele responde demonstrando ter dor ao toque. Por isso, observar o comportamento do animal é determinante para descobrir cedo a doença.

Predisposição

Sim, algumas raças são mais propensas a sofrerem do problema. A otite é mais comum em cães com orelha pendular (como em um Cocker Spaniel), com excesso de pelos (como no Poodle e Bichon) e em animais com predisposição à seborreia.

Cães com orelhas grandes e peludas têm mais chances de sofrer com o problema. Orelhas caídas abafam os ouvidos, e por ouro lado, orelhas peludas formam uma espécie de tampão, que impedem a entrada de ar e a saída de cera. Por isso, a remoção de pelos dentro dos ouvidos deve ser feita com frequência – e procure para isso a ajuda de um profissional.

Diagnóstico

Deve ser feito por um veterinário, que irá verificar o histórico e a evolução da doença, e o exame clínico do animal. Às vezes ele pode solicitar exames laboratoriais, como cultura e antibiograma, para determinar com exatidão o agente infeccioso causador da doença, e assim orientar de modo mais eficaz o que fazer.

Tratamento

Depois de feito o diagnóstico, seu veterinário indicará a você o remédio certo a ser dado ao cão. E a primeira coisa a ser feita é a correta limpeza dos ouvidos – fundamental para o tratamento. A boa limpeza ajuda a remover a cera, crostas, células mortas e secreções. Se o ouvido estiver cheio dessas coisas, como poderá o remédio agir adequadamente?

Ressaltamos aqui que uma limpeza incorreta é a principal falha no tratamento de otite. Total atenção nisso!

Não se esqueça também de que a limpeza deve ser feita com produtos adequados, assim como o remédio a ser aplicado também deve ser específico.

Importante: O remédio indicado num caso de otite meses atrás, pode não ser o mais indicado num retorno da doença. Não adiante desconfiar de um quadro de otite e simplesmente usar o mesmo remédio de algum tempo atrás. O certo é procurar sempre a ajuda de seu veterinário. É ele quem irá auxiliá-lo a encontrar a coisa certa a fazer. E assim seu amigão voltará a viver feliz!

Leia outros artigos da coluna: AUAU MIAU

Alexandre


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *