25/02/2024 - Edição 525

Auau Miau

Como falar com seu cachorro

Publicado em 30/06/2016 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Não seria incrível se seu cachorro falasse a mesma língua que você? Infelizmente ele não fala! No entanto, é possível que você ensine para ele o que as palavras significam, para isso, você precisa saber como falar com seu cachorro.

A comunicação dos animais é bem diferente da nossa. A linguagem corporal que nós usamos inclui gestos, voz movimentos sutis dos olhos e boca. O cães conseguem fazer a leitura de movimentos muito peculiares, mas também conseguem compreender tons de voz e situações bem complexas. Cães são incríveis em observar e ler nossos sinais. Cachorros também compartilham com a gente carinho, interagindo como se fossemos membros da mesma espécie. Falamos um pouco sobre a linguagem corporal canina em uma série de artigos que abordam a forma como o corpo dos cães podem nos dizer sobre o que eles estão sentindo.

A grande maioria dos cachorros são muito bons em observar pessoas e compreender exatamente, tanto o que queremos como o que precisamos. Uma característica que adquiriram ao longo de muitos e muitos anos de convivência com as pessoas. Cães utilizam outros sinais para falar entre si, que envolvem odores, gestos, porte de calda, pelagem, alguns sons e posturas, é como se eles conseguissem ser bilíngues, e nós certamente somos menos letrados na linguagem canina em comparação a eles.

De qualquer forma, mesmo sem falar a mesma língua, acabamos nos comunicando muito bem, afinal amamos os cachorros e quem é que consegue não se apaixonar por um ser que transmite tanto carinho, com tanta naturalidade?

A incrível capacidade que os cães têm de compreender o que nós falamos

Vamos então falar um pouco mais sobre como você pode falar com seu cachorro a fim de se fazer entender com muito mais facilidade. É importante que você compreenda que falar com seu cachorro, não é uma questão do que você diz, mas sim de como você diz. Cães apreendem tudo a respeito do mundo e de você através da sua energia e da energia de tudo que acontece ao seu redor. Por isso, o tom da sua voz diz mais sobre o que você está falando para seu peludo do que propriamente as palavras em si. É claro que com o passar do tempo, cães se tornam naturalmente capazes de entender mais de 100 palavras. Na verdade, o potencial cerebral de um cachorro para memorizar e compreender nosso vocabulário é surpreendente. Cães utilizam sua própria maneira de responder, conseguindo construir diálogos com seus proprietários de forma verdadeiramente espantosa. Existem também, pesquisas que confirmam que alguns cães, quando são estimulados por seus donos, conseguem memorizar mais de 1000 palavras e conseguem demonstrar a mesma capacidade mental de memorização de uma criança de 3 anos. No entanto, estamos falando aqui de algo muito mais básico, como falar com seu cachorro, apenas para que ele consiga entender você. Para isso é importante que ao falar com o seu cão você utilize a entonação adequada, e preste bastante atenção para ter certeza que sua mensagem tenha sido compreendida.

Aprenda qual é o tom de voz mais adequado

Basicamente podemos dizer que existem três tipos de voz que você poderá utilizar para falar com seu cachorro.

Ao falar com o seu cão, o seu tom pode indicar três coisas: incentivo, comando ou repreensão.

– Um tom encorajador, por exemplo, é geralmente agudo, entusiasta e ao mesmo tempo um pouco bobo, como quando falamos com nossas crianças.

– Um tom de comando é firme, baixo, grave e curto.

– Um tom de repreensão deve ser ainda mais baixo e mais grave e você pode utilizar o nome do cachorro e sons de desaprovação ou até mesmo utilizar uma energia que faça você parecer triste.

Pratique estes três tipos de voz para que você não exagere. Por exemplo, observe se você está muito entusiasmado, ao falar com seu cachorro com a sua voz de incentivo. Se por acaso, você exagerar neste tom, pode acabar agitando seu cão além do ideal. No extremo oposto, se sua voz de bronca for alta ou visivelmente irritada, você pode assustar seu cachorro e o que é pior, não estará passando a mensagem que deseja. Tenha em mente, que ninguém ganha nada no grito, e não é diferente entre você e seu cachorro. Por exemplo, se seu cão estiver latindo desesperadamente na cerca, na porta ou no portão e você não consegue perceber um motivo, já checou a entrada e não viu nada. Experimente prender seu cão por uns 20 minutos e soltá-lo logo em seguida. Sem gritar com ele, apenas com uma voz de comando, para que ele siga você. É bem provável que isso funcione, pois você estará quebrando a energia que estava fazendo seu cachorro latir.

Muitas vezes, nestas ocasiões, é bem comum que as pessoas fiquem gritando com seus cães para que eles fiquem quietos e assim elas acabam piorando a situação, pois os cães acham que devem continuar latindo, pois sua energia está agressiva e assim a dele também ficará. Outro exemplo interessante a respeito do tom de voz, é quando dois cães estão envolvidos em uma luta. Se as pessoas ficam nervosas a sua volta e gritam para que eles soltem, em geral a briga tende a ficar pior. Neste momento a melhor atitude a se tomar com relação a forma de falar com os cachorros, é manter um tom de vós baixo e de reprovação.

Se ao falar com seu cachorro, você estiver utilizando a voz correta, no momento certo os resultados que você irá obter para o relacionamento de vocês serão visíveis e você verá que é muito mais fácil ter um cachorro obediente do que parecia. A grande maioria das vezes a falha na comunicação com nossos cachorros é nossa. Por exemplo, se o seu cão está ficando para trás em uma caminhada e não responde o comando vem, você pode tentar incentivá-lo com um tom de voz encorajador e feliz. Experimente utilizar a diferença entre os tons de sua voz ao falar com seu cachorro e veja como seu cão reage de formas bem interessantes aos diferentes tons.

Dicas importantes na hora de falar com seu cachorro

Incorporar uma linguagem consistente em seu discurso é tão importante como o tom e talvez, a consistência seja ainda mais crucial. Utilize sempre as mesmas palavras e frases quando você está tentando se comunicar com seu cão, ou então ele só vai ficar confuso. Por exemplo, não diga “vamos fazer uma caminhada” um dia e no outro, “vamos passear”. Seu cão não consegue fazer uma conexão lógica entre as duas frases, e não irá entender que elas querem dizer a mesma coisa. Use palavras simples como “deita”, “senta” e “não” ao falar com o seu cão, e procure repetir sempre as mesmas palavras.

Observe muito seu cachorro, converse com ele, se desejar expandir a comunicação entre vocês a um nível mais elevado, você pode ensinar o nome de objetos e pedir para que ele busque o objeto, repetindo o nome e encorajando seu cachorro sempre que ele demonstre que aprendeu o nome de alguma coisa. Em brincadeiras de adestramento, como dar a pata, você pode ensinar para seu cão, qual é a pata direita e qual é a pata esquerda. Depois pode continuar até que ele saiba definir que direita e esquerda são direções. Por exemplo, em um passeio, quando você for virar a direita, fale o nome dele e em seguida diga vamos virar a direita, ou esquerda. Como já falamos no comecinho deste artigo, a capacidade de aprendizado de seu cachorro é realmente incrível, mas depende muito da forma como você fala com seu cachorro, muito esforço e dedicação.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *